compartilhe

0

0

WRunners

Correr em grupo é bem melhor!

Fazer parte de um grupo com o mesmo objetivo que você pode levar a motivação e a performance a outro nível

RedaçãoPor
Redação

Por Marcia Di Domenico

A corrida é um esporte ao mesmo tempo individual e coletivo – afinal, só você pode responder pelo seu corpo e seus resultados, mas a motivação que vem de compartilhar as experiências com outros corredores, seja em treinos ou em provas, faz bastante diferença.

Por isso é tão comum conhecer quem tenha começado a correr ou se apegado de verdade à prática depois de se juntar a um grupo de amigos ou uma assessoria esportiva.

A arquiteta carioca Marise Rodrigues, 44 anos, corre desde a adolescência e chegou a disputar provas de atletismo na época em que cursava colégio técnico. Afastou-se do esporte durante os anos atribulados de faculdade, mas o retomou assim que a vida deu uma sossegada. Já participava de provas de rua antes mesmo de a corrida virar febre, mas precisava insistir para as amigas a acompanharem. Em 2015 ela conseguiu.

MAIS
Pudim de chocolate zero açúcar
Receita: quiche light de brócolis para um jantar saboroso

“Em troca de eu fazer aula de zumba, elas toparam correr a Venus comigo. Por isso tenho um carinho especial pelo evento”, lembra. Foi ali que nasceu a Lokequipe, grupo que hoje tem mais de 50 mulheres.

De caminhantes a “canelas nervosas” (as corredoras mais velozes, que encaram maratonas e treinam para diminuir o tempo), tem espaço para todo mundo ali. Marise comenta que passou a correr melhor e mais motivada depois de formar a turma, que compartilha treinos, competições e conta com a consultoria de um coach. “Fazer parte de um grupo é incentivar a amiga iniciante a não abandonar a prova mesmo quando você tem chance de pódio – já fiz isso algumas vezes”, conta.

Para a corredora e personal trainer Fran Sousa, de 30 anos, a Venus se transformou em uma oportunidade de avaliar a evolução de suas alunas. Em 2016, ano de estreia dela no evento, levou dez meninas para completarem o percurso. Em 2017 foram 15 inscritas para correr juntas, número que ela pretende superar este ano.

Além das diferentes distâncias, que permitem se desafiar de um ano para o outro, a Venus é um teste para o condicionamento do grupo, que treina em Santos e Itanhaém, no litoral sul de São Paulo, onde mora. “A umidade do ar e a temperatura são diferentes das que vamos encontrar na capital, e levo isso em consideração na hora de planejar os treinamentos para não sairmos em desvantagem”, revela.

Os morros do litoral também são incluídos no treino para simular as ladeiras no trajeto da Venus. Para quem viaja especialmente para participar da prova, a pontualidade da largada, a organização e as atrações do day care também contam. “A energia do evento é sem igual. E a melhor sensação é poder mostrar às mulheres de quanto elas são capazes”, diz Fran.

Venus 15K

A Venus é uma corrida exclusiva para mulheres realizada desde 2008. Neste período,  já contou com mais de 150 mil mulheres. A Venus chega a São Paulo no dia 2 de setembro e no Rio de Janeiro no dia 23 de setembro. Ambas as provas, que já têm inscrições abertas, terão percursos de 5 km, 10 km e 15 km.