compartilhe

0

Treino

Cansou do trânsito? Veja dicas para começar a correr até o trabalho

Saiba como substituir o carro pela corrida sem perrengues

Lucas ImbimboPor
Lucas Imbimbo

correr até o trabalho

Já pensou em correr até o trabalho em vez de usar o carro? Em conjunto com o Corrida Amiga, organização que inspira as pessoas a trocarem o carro pelo tênis, nós separamos algumas dicas para você começar a criar o hábito. Confira!

Primeiro passo

Antes de correr até o trabalho logo de cara, procure fazer o mesmo trajeto em um final de semana. Assim, você reconhece o percurso e consegue ter uma noção do tempo e do esforço que a atividade exigirá. “O começo é o mais difícil, mas é muito gratificante quando percebemos todos os benefícios que o deslocamento a pé nos proporciona”, afirma Renato Mello, co criador do Projeto Corrida Amiga.

Leve somente o necessário

O que cada pessoa deve carregar varia com a necessidade. Mas o principal é preocupar-se com roupas e ferramentas de trabalho (notebooks, cadernos etc). Renato recomenda: documentos, uma muda de roupa, toalhas, itens de higiene e uma garrafa de água. “se precisar levar algum outro elemento mais pesado, é preciso tomar cuidado com a postura e utilizar uma mochila que vista bem e seja confortável. Agasalhos ou casacos, se estivermos numa estação mais fria, também são bem-vindos”, afirma.

Existem diversas mochilas de corrida no mercado. Elas geralmente são menores e mais anatômicas para se adaptarem melhor à sua demanda. “Mas para iniciar não é necessário nenhum investimento alto. Uma mochila simples que caiba todos os itens e seja confortável ao vestir já é um grande começo”, indica Renato.

Planeje-se para correr até o trabalho

Programe-se para chegar com 10 minutos de antecedência. Isso dá tempo para você esfriar o corpo e fazer uma pequena higiene. Se no seu trabalho não houver chuveiro, você pode usar a própria pia. Não é necessário tomar um banho completo, mas lavar as mãos, o rosto e os braços já ajuda bastante.

MAIS
Corredores devem ter atenção especial com a saúde bucal
5 benefícios da corrida para as mulheres

“Dentro dos itens de higiene pessoal existem vários produtos para homens e mulheres que facilitam esta higiene. Cremes para os cabelos femininos e masculinos, talco em alguns casos e, após a secagem do corpo, um bom desodorante e uma arrumada nos cabelos já dão conta do trabalho”, conclui Renato.

Vale como treino?

“Se a pessoa realmente estiver motivada a correr ela pode acrescentar em sua planilha de treinos o percurso de ida ou de volta ao trabalho”, diz. O princípio é o mesmo: comece aos poucos e tente praticar o hábito de duas a três vezes por semana. Isso criará uma regularidade, fazendo seu organismo se acostumar com o exercício.

É claro que se você tem uma distância específica como meta, o ideal é realizar treinos voltados para o seu objetivo. Como a distância de casa para o trabalho é sempre a mesma, uma hora será necessário um novo estímulo para evoluir.

Projeto Corrida Amiga

A iniciativa surgiu em 2013, quando Silvia Cruz, uma das fundadoras do projeto, viajava pela França e notou que a população tinha o hábito de se deslocar correndo para o trabalho e outros lugares. Ao voltar para o Brasil, Silvia conheceu Renato, que estava escrevendo uma coluna sobre o assunto.

Hoje o projeto atende (gratuitamente) quase todo o Brasil e conta com cerca de 400 voluntários para as pessoas que precisam de dicas ou auxílio para começar a praticar a atividade. O atendimento pode ser feito tanto online quanto presencial. As pessoas podem se cadastrar para serem ‘treinadores’ ou para pedirem ajuda. “Nossos ajudantes vão desde corredores amadores a profissionais ou treinadores”, diz Renato.

O projeto conta com diversas campanhas, como a  “a pé ao trabalho”, a “teste de velocidade”, que procura mostrar a eficiência do modo a pé em relação ao carro, e a “calçada cilada”, que incentiva as pessoas a denunciarem erros ou problemas de estrutura nos caminhos da cidade.

Além disso, o Corrida Amiga ainda possui iniciativas que estimulam a prática de atividades físicas para crianças e idosos. Para saber mais sobre o projeto, clique aqui.