compartilhe

0

0

Treino

Dicas especiais para evoluir da caminhada para a corrida sem erros

Transição precisa ser gradual para não causar contusões

Redação WRunPor
Redação WRun

Muitos praticantes de exercícios físicos fazem da caminhada um instrumento para melhora da qualidade de vida. Depois de executar com frequência essa atividade, no entanto, passam a se sentir acomodados e com vontade de intensificar mais os treinos. É nesse momento que surge a ideia da corrida: um exercício de alta intensidade e que constrói um ótimo preparo físico.

Run Walk Run alterna corrida e caminhada, inscreva-se!!

Se você se enquadra nessa situação, sabe que nem sempre é fácil passar de um exercício para o outro. Caso ainda não tenha, chegou a hora de comprar um acessório ideal para a prática de corrida. O calçado próprio para essa atividade vai proporcionar maior conforto, além de amortecer o impacto dos pés no solo. Esse cuidado é essencial para a prevenção de contusões no joelho ou nos quadris. Existem várias marcas no mercado, como Olympikus, Mizuno, Adidas, Puma, Reebok e Nike, além de outros modelos.

Depois de escolher o melhor calçado, é o momento de analisar sua condição física. Os iniciantes que já caminham regularmente, podem apresentar dificuldades para corrida, mesmo que ela seja leve. Antes de fazer a transição para esse nível, é importante realizar todos os exames médicos para saber se você possui alguma divergência que impeça o exercício. Se não houver, basta montar um plano personalizado para seus objetivos.

MAIS
4 cuidados ao correr no calor
Estratégias para correr 15K

Período de transição

Durante o período de transição, é normal o corpo ficar cansado e não aguentar a passada rápida por um longo período de tempo. Afinal, se você é um iniciante, ainda não terá o condicionamento físico tão preparado. Portanto, não ultrapasse seus limites. Comece aos poucos e vá progredindo de forma gradual, para não sofrer lesões. Com falta de preparo, o exercício de corrida passa a ser anaeróbio, ou seja, de curta duração e com prolongada fadiga muscular. Esses aspectos só mudam com muito treino.

Técnicas

Existem duas principais técnicas para passar da caminhada para a corrida de maneira correta. A primeira delas é alternar a passada lenta com a corrida. Assim, você pode, por exemplo, caminhar de 10 a 15 minutos e correr de três a seis minutos; caminhar novamente de três a cinco minutos e voltar a correr de três a seis minutos. Esse ritmo é você quem define, conforme seu condicionamento físico.

Essa técnica tornará o exercício menos desgastante, e à medida em que você aumenta o tempo de corrida, gradualmente o tempo de caminhada diminui, evitando, assim, o aumento acentuado da frequência cardíaca. Em sites especializados é possível encontrar tabelas de treino com ajustes semanais ou a cada 15 dias. Mas atenção: ajuste essas informações de acordo com o seu próprio ritmo. Se possível, você ainda pode contar com um profissional de educação física para a realização dos treinos.

A outra técnica é semelhante, mas possui algumas diferenças. Ao invés de alternar a caminhada com a corrida, você aumenta o ritmo da passada da caminhada. Em um determinado momento, você estará correndo e não mais caminhando. Independentemente do método utilizado, o importante — como já foi dito –, é não extrapolar os limites. É fundamental respeitar seu organismo para que a transição não seja algo inalcançável.