compartilhe

0

Nutrição

Alimentos para evitar antes dos treinos e por quê

A alimentação pré-treino requer cuidados para melhor aproveitamento dos exercícios

RedaçãoPor
Redação

A prática de atividade física aliada a uma boa alimentação é muito importante para a saúde. E um ponto muito essencial para os treinos são os momentos que os antecedem, principalmente sobre os alimentos a serem consumidos. Outros recursos muito comuns são o uso de suplementos, como o Whey Protein, além da prática de alongamentos e aquecimentos.

A escolha da composição das refeições pré-treinos depende de inúmeros fatores, como hábitos alimentares e a intensidade da atividade a ser realizada. Mas é fundamental que os alimentos escolhidos forneçam energia, que não retarde o esvaziamento gástrico e seja de fácil digestão e absorção.

MAIS
5 dicas de alimentos pré-treino
4 cuidados ao correr no calor

As grandes refeições, como almoço e jantar, devem ser realizadas com um intervalo de no mínimo três horas antes do treino, para prevenir problemas gastrointestinais, evitar a sensação de saciedade e náuseas.

Alguns alimentos também não são recomendados antes da prática da atividade física. Veja alguns deles e porquê não são aconselhados:

Leite e iogurte

São fontes carboidratos, proteínas e gorduras e dessa forma tendem a retardar o esvaziamento gástrico. Além disso, essas bebidas apresentam uma digestão lenta e podem proporcionar desconforto gástrico, sono e enjoo.

Fritura

A digestão de alimentos fritos também ocorre lentamente e absorção dos nutrientes é mais difícil de ser feita, podendo causar mal estar e enjoo. Nesses casos, quem está praticando a atividade física tem uma sensação de corpo pesado e não consegue manter um bom desempenho.

Fibras

O consumo excessivo de alimentos ricos em fibras (como farelos, grãos integrais e hortaliças cruas) podem dificultar a digestão e acelerar o trânsito intestinal. Assim, o ideal é evitar entre 1h e 1h30 o consumo desses alimentos antes dos treinos.

Alimentos proteicos

A ingestão de alimentos proteicos retarda o esvaziamento gástrico e a digestão e absorção das proteínas é mais lenta, além de gerar mais saciedade. Esses alimentos devem ser evitados em grandes porções, principalmente antes de atividades de alta intensidade.

A alimentação pré-treino deve ser individualizada e acompanhada com a ajuda de um especialista. Um nutricionista montará a sua refeição totalmente personalizada, levando em consideração aspectos importantes como o tipo físico, a modalidade esportiva escolhida e a intensidade do treino.