compartilhe

0

0

Nutrição

BCAA: os benefícios de consumi-lo antes e depois de correr

Suplemento pode ajudar na redução da fadiga e na recuperação dos músculos pós-treino

Redação WRunPor
Redação WRun

O BCAA é um aminoácido mais conhecido e utilizado por atletas amadores pelos benefícios atribuídos ao pós-treino. Ele passou a ser considerado um sucesso nas academias brasileiras quando boatos se difundiram sobre os efeitos desses nutrientes no corpo — para discordância do nutricionista Diogo Círico, da Growth Supplements. “Só um profissional poderá saber se são necessários os aminoácidos, quais deles terão a melhor aplicação e atenderão as necessidades de cada um”, afirma.

BCAA é uma sigla em inglês para “Aminoácidos de Cadeia Ramificada”, nome que se deve ao fato da estrutura molecular destes nutrientes estar ligada de forma específica e diferente das demais. Ele possui três tipos distintos de aminoácidos: a leucina, valina e isoleucina, que são formulados de maneiras diversas por cada fabricante.

“A diferença real estará no indivíduo que irá consumir o BCAA. Pessoas com boas condições físicas, que conseguem realizar treinos intensos e têm grande quantidade de massa muscular precisam de mais leucina do que dos demais. Já pessoas com pouca massa muscular e que estão em um nível iniciante de treinos estarão bem amparadas com a versão 2-1-1”, explica o nutricionista.

O BCAA já foi estudado exaustivamente por cientistas da nutrição esportiva, que demonstraram recentemente que ele é melhor aproveitado quando consumido antes e depois do exercício físico. Nesse tipo de uso, o BCAA ajuda a reduzir o dano muscular causado pelo esforço, além de influenciar na recuperação de células de defesa do sangue e manter a concentração plasmática de glutamina elevada. Seja como for, antes ou depois é válido usá-lo.

Círico, no entanto, rebate as recentes postagens em redes sociais e até textos circulando pela internet de que o consumo de BCAA seria prejudicial antes de correr, por exemplo. Segundo ele, alguns estudos nos últimos anos já mostraram que o consumo dos nutrientes antes dos treinos pode reduzir a concentração de CK e LDH no organismo quando comparado a pessoas que não se suplementaram. O LDH é uma molécula de colesterol (o “colesterol ruim”, como é popularmente chamado), enquanto a CK é uma enzima produzida pelo organismo quando o músculo é muito exigido e que pode ser encontrada na corrente sanguínea.

“Consumir BCAA antes e depois do treino ou da corrida significa que haverá menor fadiga muscular durante o período em esforço físico e que pode haver melhor recuperação depois. Podemos observar a redução de substâncias como CK e LDH, melhorando o desempenho do exercício”, conclui Círico.