compartilhe

0

0

WRunners

Carla reencontrou a paixão pela corrida na Run The Night

Após quase 30 anos sem treinar, a arquiteta voltou para as pistas na prova noturna. Agora, planeja participar da prova sempre e encarar a maratona

Juliana MesquitaPor
Juliana Mesquita

Foto: Cristiano Carneiro Do Carmo/ FOTOP

Carla Mauro estreou na corrida bem cedo, aos 15 anos. Porém, por causa de alguns problemas, teve de se afastar das pistas aos 17.  “Deixei os treinos por conta do trabalho, da faculdade e de uma lesão no joelho (pré-ruptura do ligamento), que viria a se concretizar quando estava com 23 anos”, relembra.

A rotina repleta de compromissos e o sendentarismo fizeram com que a arquiteta ganhasse peso. Quase 30 anos depois, ela decidiu ter hábitos saudáveis e começou a caminhar. Graças a atividade física e uma reeducação alimentar, Carla conseguiu eliminar 25 kg. Mesmo mais magra e com uma vida mais ativa, correr era algo que não passava por sua cabeça. Não até ser desafiada pelo amigo Ronaldo Alfaia. “Ele treinava corrida e sempre me via caminhando. Um dia, me parou e perguntou por que eu não corria, em vez de andar.”

Carla respondeu que não tinha motivação, pois estava prestes a completar 48 anos e jamais conseguiria correr como na época em que tinha 17 anos. Ronaldo achou isso sem sentido. Afinal, a corrida é um esporte que não tem idade. Então, o amigo desafiou a arquiteta a se inscrever nos 5K da edição 2015 da Run The Night Rio de Janeiro.

“Fiquei com muito medo. A distância era desafiadora, pois eu não corria há bastante tempo. Além disso, só teria um mês para me preparar, sozinha, sem treinador”, lembra. Mas o amigo não estava disposto a aceitar um “não” como resposta. “Ele argumentou que era uma prova linda. Que eu poderia correr e andar e, como era à noite, o clima seria agradável. Também prometeu ficar o tempo todo ao meu lado.” Carla aceitou o desafio e começou a treinar para o grande dia.

MAIS
Como a corrida ajuda Bia Figueiredo a brilhar no automobilismo
Após perder 2 filhos, Rosana superou a tristeza com a corrida

O REENCONTRO COM A CORRIDA

Run The Night

Este ano, Carla participou pela terceira vez da Run The Night | Foto: Daniel Werneck/ Iguana Sports

Com apenas um mês de treino, a arquiteta conseguiu correr 2,5 km direto, e chegou confiante à Run The Night. “Encarei o desafio e venci! Terminei o percurso de 5 km em 37 minutos.”

O clima da prova noturna fez com que Carla voltasse a se apaixonar pela corrida. Ela decidiu que não iria mais apenas caminhar daquele dia em diante e entrou para uma assessoria esportiva. Começou a treinar sério e, em dois anos, fez várias provas de 5 km, 7 km e 10 km, além de duas meias maratonas. Agora, seus objetivos são maiores.

“Quero completar os 42 km antes dos 51 anos. Meu plano é correr a Maratona do Rio de Janeiro, em junho de 2019, e a Maratona de Nova York, em novembro do mesmo ano.” Ela sabe que não será uma tarefa fácil, mas vai se dedicar ao máximo para alcançar mais essa meta no esporte. “Pretendo fazer uma boa preparação, para chegar à prova com a certeza de que não irei quebrar. Foi assim na minha primeira meia maratona. Cerquei-me de especialistas de todas as áreas, educador físico, nutricionista, fisioterapeuta, médicos, para garantir que nada desse errado.”

A PAIXÃO PELA RUN THE NIGHT 

No último sábado (25/11), Carla Mauro participou pelo terceiro ano consecutivo da Run The Night no Rio de Janeiro, e completou os 12 km. Ela revela que a prova noturna tem lugar reservado em seu coração.

“Enquanto eu tiver forças para correr – não importa a idade –, vou participar da Run The Night. Não quero perder nenhuma edição desse evento. Sempre estarei lá, sábado à noite, na linha de largada para comemorar meu aniversário de corredora e fazer uma grande festa.”