compartilhe

0

0

Treino

Não deixe a chuva atrapalhar seu treino

Confira algumas dicas para correr sem maiores problemas

RedaçãoPor
Redação

Você planejou correr naquele tempinho escasso antes ou depois do trabalho, mas o clima não está colaborando? Saiba que é possível treinar na chuva. “Se a chuva começa durante a corrida e não é tão pesada, não há problema. Parece até que a endorfina dobra diante da dificuldade do tempo”, defende o treinador Mário Sérgio Andrade Silva, da equipe Run&Fun

Porém, alguns cuidados são necessários:  “O ideal é não correr sob chuva intensa, principalmente em parques, por causa do risco de raios”, afirma o técnico Claudio Castilho, da assessoria esportiva Saúde e Performance. O trauma do treinador é antigo. Ele estagiava no São Paulo em 1996 quando um raio quase matou o preparador físico do clube, Altair Ramos.

MAIS
Proteja seu cabelo dos danos causados pelo exercício
Invista na corrida noturna e aproveite os benefícios

Cuidados para o treino na chuva 

Hidratação – Se a chuva alivia o desgaste do sol do verão, ela não impede que o corredor perca líquido. “A necessidade de hidratação diminui porque a sudorese é menos intensa na chuva. Mas isso não quer dizer que o atleta não tenha que se hidratar”, explica Castilho. Em provas, Andrade Silva, da Run & Fun, explica que uma boa medida é ingerir de 100 a 200 ml de água a cada 15 minutos, independentemente das condições do tempo. “É um erro não se hidratar na chuva. Pode ser fatal para a performance”, diz o treinador.

Perigo na pista – Com piso escorregadio, é preciso redobrar a atenção. “O terreno fica mais pesado e com poças d’água, que podem esconder buracos”, alerta Castilho. “Na rua, é necessário cuidado especial nas faixas de pedestres, que ficam lisas e escorregadias”, conta Andrade Silva.

Equipamentos – Se não quer perder ritmo parando para amarrar o tênis, já que os cadarços desamarram mais facilmente, convém fazer um nó duplo. Outro cuidado essencial envolve as meias: “Intensifique a vaselina nos pés, pois a meia molhada gera mais atrito e favorece o aparecimento de bolhas”, afirma Araújo.

Plano B
As alternativas para não perder o treino, se o temporal inviabilizar tudo, é se conformar com uma corrida na esteira ou procurar locais abrigados. “Costumo levar os alunos para a Marquise do Ibirapuera. Apesar do piso duro, é uma saída”, aponta Antônio Vilar de Araújo, técnico do Mario’s Team. Um dia sem treinar, para quem faz preparação física contínua, não vai inviabilizar a preparação de ninguém. “Outra opção é nadar”, afirma Andrade Silva.