compartilhe

0

0

Treino

5 dicas para você respirar melhor durante a corrida

Pela boca ou pelo nariz? De forma longa ou curta? Treinador responde estas e outras dúvidas comuns sobre este assunto

RedaçãoPor
Redação

Respirar corretamente é tão importante quanto difícil (pelo menos para os iniciantes) na corrida. Encontrar um meio (pelo nariz ou pela boca) e um ritmo confortável é bem pessoal, mas de acordo com César Augusto de Oliveira, treinador da MPR Assessoria Esportiva, aprimorar a maneira como você inspira e expira o ar é determinante para ir mais longe e mais rápido na atividade, seja qual for o seu objetivo.

É por meio dessa ação involuntária (mas que, realizada no piloto automático, não é todo mundo que costuma prestar atenção) que se consegue o aporte necessário de oxigênio para a realização do exercício. “Ter a capacidade de suprir essa demanda aprimora o desempenho na corrida”, comenta o especialista.

Segundo o treinador, o ideal é manter um ciclo constante de inspiração e expiração em tempos parecidos. “Conforme o esforço fica mais intenso, o controle respiratório se torna mais difícil”, lembra Oliveira. Ou seja, acertar o ritmo respiratório pode levar um tempo. César separou cinco dicas que vão ajudar você a respirar melhor ao longo da sua sessão de corrida:

1. Respire pela boca
Não existe um único padrão correto e a experiência é que ajuda a encontrar a respiração mais confortável na corrida. Pode ser até que você já tenha escutado o contrário, mas respirando pela boca é possível inspirar mais oxigênio (garantindo o oxigênio necessário para que realizar o esforço) e expirar uma quantidade maior de dióxido de carbono.

2. Constante e confortável
Tente correr em uma velocidade em que consiga facilmente manter o ritmo respiratório escolhido. Utilize o teste da conversa para descobrir se as passadas estão apropriadas: a ideia é poder falar sentenças completas sem sentir falta de ar. Mais: procure manter os passos sincronizados com a forma com que respira.

MAIS
Dormir mal atrapalha a evolução na corrida e pode até engordar
4 sinais durante o treino que podem indicar problemas cardíacos

3. Fortaleça
Realizar um bom trabalho de fortalecimento dos músculos que auxiliam o movimento respiratório – abdômen, diafragma, intercostais (entre as costelas) e paravertebrais (costas) – é outra atitude que ajuda a encontrar uma respiração eficiente.

4. Use a barriga
Durante a corrida, o melhor é utilizar a região abdominal (e não o tórax) para aproveitar melhor o oxigênio inspirado. Para se acostumar, faça um teste deitado: inspire o ar de modo que a barriga inche e expire até que ela murche. Treine assim forma e tente aplicar a técnica à corrida.

5. Curta e superficial
Ao contrário das técnicas de respiração indicadas para relaxamento e concentração, durante o exercício não é possível manter inspirações e expirações longas e profundas por muito tempo. Saiba que respirar de forma rápida e superficial nessa situação é normal. Utilize o recurso de alongar a respiração em uma subida ou outro momento de maior esforço.

DICA EXTRA: se você tem algum tipo de problema respiratório, como asma ou bronquite, cuidado com os treinos nos dias frios e secos. Converse com seu médico para saber a melhor forma de proceder para render bem no esporte sem prejudicar a saúde.

 

 

*Publicado originalmente no Portal Sua Corrida