compartilhe

0

0

Treino

4 dúvidas de toda iniciante na corrida

Esclareça dúvidas essenciais que passam pela cabeça de quem é iniciante no esporte.

RedaçãoPor
Redação

4 dúvidas de toda iniciante na corrida

A corrida é considerada uma das atividades físicas mais democráticas que existem, já que não exige investimento financeiro inicial para bancar uma academia – o esporte pode ser feito gratuitamente na rua, em parques, na esteira da academia do prédio… – nem a preocupação em formar uma turma com outros praticantes. Além disso, são inúmeros os benefícios que a modalidade proporciona ao corpo e à mente: aumento da capacidade cardiorrespiratória e muscular, melhora na densidade óssea e participação fundamental no bem-estar e convívio social.

Ainda assim, vejo muitas pessoas afirmando “eu não sei correr!”. SIM! Você sabe!  Correr é uma qualidade física básica, já nascemos com essa capacidade. Mas para não correr riscos desnecessários (como o aparecimento de lesões), antes de iniciar um programa específico para corrida, algumas questões devem ser levadas em consideração: histórico de saúde, níveis de condicionamento físico atual e seus objetivos com a modalidade. Por isso, será fundamental realizar exames médicos e pedir a orientação de um profissional de educação física, que vão direcioná-los no melhor caminho seguir.

Após levantar as informações acima para traçar seu perfil, esclareça quatro dúvidas básicas que devem estar passando pela sua cabeça – e devem ser levados em consideração antes de começar a correr:

O que vestir?  Procure utilizar roupas leves. Entre as diversas marcas e modelos no mercado, minha dica para estar confortável durante a atividade é escolher produtos com tecido “dry fit”, pois são mais leves e ajudam na “refrigeração” do corpo, expelindo o calor gerado durante a atividade.

Onde treinar? Definir local onde irá iniciar os treinos não é tão simples quanto parece, já que o terreno, a elevação e as condições gerais de temperatura no local podem influenciar na sua evolução. Se vai correr na rua, procure locais arborizados e planos – eles somam pontos positivos porque ajudam na respiração (ar mais limpo e fresco!) e na correta execução das passadas, respectivamente. Já se você vai treinar em uma academia, o local deve ser bem climatizado e dispor de equipamentos em ótimo estado. A vantagem de correr na esteira é que ela reduz o impacto nas articulações e não está sujeita às interferências do tempo.

MAIS
Dicas para começar a correr (e não parar mais!)
4 erros de nutrição que (quase) toda corredora comete

O que comer? Jamais inicie o treino em jejum! A corrida é uma atividade aeróbia que consome muita energia, portanto, para evitar fraqueza causada pela queda brusca da glicemia (nível de açúcar no sangue) ou até da pressão cardíaca, alimente-se adequadamente antes de cair na pista. Para montar um cardápio certeiro, o indicado é procurar um profissional especializado (um nutricionista, nutrólogo, médico do esporte…), mas a dica geral é comer alimentos que contenham carboidratos de fácil digestão (até meia hora antes do treino) e não se esquecer de começar a correr bem hidratada.

O que calçar? Os tênis são o equipamento principal. Procure calçados específicos para corrida. Fique com um para pisada neutra (se ainda não fez um teste de pisada) ou procure lojas especializadas para avaliar o seu tipo. Após percorrer de 500 a 600 km (isso vai demorar!), é indicado que o tênis seja substituído, mesmo que ele ainda esteja em boa aparência – seu corpo agradece.

*Cristiano Tadeu de Freitas, é educador físico na Just Fit Academias  (CREF: 043599-G/SP)

Postado originalmente em 02/06/2016