compartilhe

0

0

Nutrição

Consumo de ômega 3 pode ajudar a combater a obesidade e manter o peso

Substância pode ser encontrada em peixes marinhos como salmão, sardinha, atum e cavala

RedaçãoPor
Redação

Diversos estudos apontam que o agravamento da obesidade está relacionado a condições inflamatórias do organismo, trazendo várias disfunções ligadas à doença.

Entre os distúrbios está a inflamação do hipotálamo, região cerebral sensíveis ao sinais da insulina e da leptina, hormônios responsáveis, respectivamente, pelo controle no nível de açúcar (glicose) no sangue e pela regulação da saciedade.

Assim, as pesquisas mostram que o sobrepeso leva, automaticamente, ao acúmulo de glicose na corrente sanguínea, aumentando o risco para enfermidades como diabetes e hipertensão.

Benefícios do ômega 3

A boa notícia é que uma substância pode ajudar a combater a obesidade e ajudar na manutenção do peso, evitando o tão famoso efeito-sanfona. É o ômega 3, um ácido graxo que pode ser encontrado tanto em peixes de águas profundas (salmão, atum, sardinha) quanto em alimentos como linhaça, chia, nozes e vegetais de folhas verde-escuras.

“O nutriente aumenta a síntese de uma proteína que ajuda a transformar o açúcar em energia antes que ele se acumule no corpo, auxiliando na estabilidade dos níveis de insulina. Além disso, também contribui para a redução dos triglicerídeos e aumento da leptina circulante, o que colabora para a contenção do apetite”, explica Maria Inês Harris, Ph.D e consultora científica de OmegaPURE,

MAIS
Coma pimenta e melhore sua performance na corrida
A importância do magnésio para a saúde da mulher

Uma revisão baseada em estudos clínicos e com animais publicada no The European jornal of Clinical Nutrition observou o aumento dos níveis de leptina associado ao consumo de ômega 3 em indivíduos obesos, evidenciando a melhora na relação fome x saciedade.

De acordo com os pesquisadores, a afirmação indica os benefícios do ômega 3 para ajudar a combater a obesidade e evitar o ganho de peso novamente.

Outra pesquisa, realizada na Universidade de Navarra, na Espanha, chegou à mesma conclusão. O estudo relacionou os impactos de dois planos alimentares de baixa caloria na perda de peso e saúde de 32 pessoas.

Para isso, eles foram divididos em dois grupos, sendo apenas um deles submetidos a três medidas semanais de ingestão rica em ômega 3. De acordo com o estudo, além dos níveis de colesterol, triglicérides, insulina e leptina relativamente melhores, o grupo que consumiu o ácido-graxo também emagreceu mais no fim do experimento.