compartilhe

0

0

Nutrição

Alimentos termogênicos: entenda os benefícios

Para que tenham um bom funcionamento no organismo o ideal é uni-los a exercícios físicos e uma alimentação equilibrada

RedaçãoPor
Redação

Todas as atividades realizadas pelo organismo consomem energia, inclusive a digestão, que quando associada a determinados alimentos pode ser uma grande aliada no processo de emagrecimento. Estes alimentos são chamados de termogênicos. “Todos os alimentos gastam energia para serem digeridos, ou seja, têm a capacidade de aumentar a temperatura corporal e acelerar o metabolismo, aumentando a queima de gordura. Porém, os alimentos termogênicos apresentam um maior grau de dificuldade em serem digeridos pelo organismo, fazendo com que seja consumida uma grande quantidade de caloria e de energia para realizar a digestão”, explica Renata Domingues, médica especializada em nutrologia, diretora responsável da Clínica Adah e vice-presidente da Associação Brasileira de Nutrologia Médica (Abranutro).

Quais são os principais alimentos termogênicos?

Segundo a especialista, os alimentos termogênicos são comumente usados como emagrecedores naturais, para aumento da massa muscular e para melhorar o desempenho físico durante exercícios de alta intensidade, ajudando a melhorar a resistência muscular e induzindo a mais contrações musculares do que o normal. Porém, nem todos os alimentos que emagrecem são considerados termogênicos. “Alimentos como maçã, pepino, brócolis, cenoura e beterraba não têm propriedades de acelerar o metabolismo ou de aumentar a queima de calorias de forma mais significativa, mas trazem outros benefícios para a saúde, como melhora do funcionamento do intestino e prolongamento da sensação de saciedade”, completa. “Os principais alimentos termogênicos incluem pimenta vermelha, óleo de coco virgem, canela, chá verde, guaraná em pó, cacau, gengibre e alimentos ricos em ômega 3″, explica.

MAIS 

Os benefícios do suco de laranja para o pós-treino

10 farinhas saudáveis para incluir na dieta

Mas apenas os alimentos termogênicos sozinhos não são o suficiente. Para que estes tenham um bom funcionamento no organismo, é preciso uni-los a exercícios físicos e uma alimentação equilibrada. Dessa forma, além de ajudar na perda de gordura, os alimentos termogênicos podem auxiliar no controle da obesidade e, consequentemente, na prevenção do diabetes mellitus tipo 2.

Como consumir os alimentos termogênicos?

“O recomendado é que os alimentos termogênicos sejam ingeridos de 30 a 60 minutos antes do início da prática de exercício físico, para ajudar na queima calórica e melhora da performance. Mas o consumo deve ocorrer somente no período da manhã e da tarde e nunca antes de dormir, pois a otimização do processo da queima de calorias e a aceleração o metabolismo que ocorrem devido a estes alimentos podem atrapalhar o sono e causar insônia”, afirma a médica.

Além disso, de acordo  Renata Domingues, é preciso tomar cuidado com os termogênicos, pois o exagero no consumo destes alimentos pode levar ao surgimento de sintomas como dores de cabeça, tonturas, insônias e problemas gastrointestinais. Além disso, os alimentos termogênicos não são indicados para indivíduos com hipertireoidismo, devido a aceleração do metabolismo, nem para hipertensos e cardiopatas, pois alguns desses alimentos aceleram o coração. “Gestantes, lactantes, crianças e pessoas com úlceras, enxaqueca ou alergias também devem evitar consumir esses alimentos ou então consumi-los em pequenas quantidades, sempre de acordo com a orientação de um profissional capacitado e nunca com intenção de emagrecer”, finaliza.