compartilhe

0

0

Nutrição

Álcool x desempenho no esporte

Saiba como a bebida pode afetar a sua performance na corrida

RedaçãoPor
Redação


Happy hour, churrasco, festa, Carnaval… Tudo isso nos faz lembrar de bebida alcoólica. Há até quem não dispense uma taça de vinho ou uma caipirinha todo fim de semana, não é mesmo? A má notícia é que qualquer tipo de álcool é contraindicado para quem busca um bom desempenho – não só na corrida, mas em todo esporte. Às vezes, um simples copo de cerveja pode estragar o planejamento de vários dias de treino e dieta.

“O álcool é maléfico às praticantes da corrida porque funciona como um relaxante muscular de ação central. Assim, ele pode provocar uma perda de força durante dias. Além disso, a sua absorção produz aldeído, que é extremamente tóxico para o tecido neurológico, diminuindo o limiar de esforço – ou seja, ele deixa a corredora mais propensa à fadiga”, explica o fisiologista Paulo Muzy, de São Paulo.

MAIS
Receitas pré e pós-treino para quem corre de manhã
Receitas: pré e pós-treino para quem treina à noite

Não podemos esquecer que bebidas alcoólicas aumentam o nível de insulina no sangue, causando, por exemplo, ganho de peso e ansiedade. “Por ser hiperorexígena, a insulina aumenta a fome e faz com que a pessoa coma mais. No caso de pessoas hiperinsulínicas, a energia produzida é reservada prioritariamente em forma de gordura”, adverte Muzy.

Existe a crença de que a bebida destilada é menos prejudicial à saúde – não se engane! Ela também é uma grande vilã para quem pratica atividade física. “Os destilados possuem uma grande concentração de álcool. A cerveja, fermentada, também tem uma grande quantidade de álcool, além de carboidrato. O único que se salva, apesar de também sofrer fermentação, é o vinho. Isso porque ele é normalmente acompanhado de água e de uma refeição, o que ajuda na sua metabolização”, observa Muzy.