compartilhe

0

Notícias

Testamos: tops de alta sustentação para corrida

Acompanhe a avaliação de 10 modelos com alta sustentação de diferentes marcas

Redação WRunPor
Redação WRun
alta sustentação

Foto: Shutterstock

Por Brenda Prestes

A escolha do top para correr sempre gera dúvidas nas mulheres: será que ele vai segurar o tranco durante o exercício? Aperta demais e atrapalha a respiração? Machuca a pele? Para esclarecer esses e outros dilemas e auxiliar sua próxima escolha, resolvemos testar 10 modelos com alta sustentação de algumas das principais marcas de running. O resultado você confere aqui.

Corra seu melhor na Cosan Venus 15K SP 2019, dia 01 de setembro

Legenda:

1 – péssimo (precisa melhorar)

2 – ruim (pode melhorar)

3 – regular (satisfatório)

4 – bom (desempenho eficiente)

5 – ótimo (desempenho excelente)

 

1. Top Foudation – Authen

alta sustentação

Top Authen Foundation – R$200 Foto: Divulgação/Authen

Compressão – 5

Material – 5

Conforto – 5

Elasticidade – 3

Sustentação – 5

De tecido grosso, sem transparências, e perfeito na compressão, se ajustou bem ao corpo e proporcionou bastante segurança e conforto ao correr. Foi um pouco complicado para subir o zíper por conta da estrutura do top, que é dupla (sutiã + top), mas isso talvez se deva à ideia de oferecer o máximo de suporte para mulheres que têm próteses de silicone. Sustentação excelente – os seios praticamente não se deslocaram com o movimento intenso da corrida, o que me deixou bastante confiante para treinar por mais tempo sem medo.

2. Top Grit Clássico – Authen

alta sustentação

Top Authen Grit Clássico – R$180 Foto: Divulgação/Authen

Compressão – 5

Material – 5

Conforto – 5

Elasticidade – 4

Sustentação – 4

Lançamento mais recente da marca, feito para corridas longas. Com tecnologia Pressus Pro, tem ótima compressão e uma espécie de bojo para garantir mais sustentação. O material é bem confortável e o tecido não é transparente. A elasticidade poderia ser melhor – não houve dificuldade na hora de vestir, mas, com a pele suada, pode ser um pouco desconfortável para tirar. No geral, a corrida com ele foi tranquila: o modelo manteve os seios no lugar mesmo com o impacto das passadas. As alças largas também proporcionaram segurança para correr e aumentar a velocidade da esteira.

3. Asics W Look Zip Bra

alta sustentação

Top Asics Lock Zip Bra – R$180 Foto: Divulgação/Asics

Compressão – 5

Material – 5

Conforto – 5

Elasticidade – 4

Sustentação – 4

Cumpriu o que prometeu em relação a evitar o balanço dos seios durante o exercício. A sustentação é ótima, o material moldado com bojos colabora para conferir mais segurança na hora do impacto. Ótima compressão e bastante confortável graças ao tecido acolchoado. A elasticidade é boa. O tecido esquenta um pouco à medida que o calor do corpo se transfere para ele durante a corrida. Ponto positivo para as alças, acolchoadas e ajustáveis, são  eficientes e mais práticas do que um fecho convencional de sutiã, por exemplo. O modelo é bem elaborado também nas costas, com dois recortes em lugares diferentes da peça, o que ajuda a dar mais confiança para correr.

4. Top All Primeknit FLW – Adidas

Compressão – 4

Material – 5

Conforto – 5

Elasticidade – 4

Sustentação – 3

De cara o mais estiloso e delicado de todos. A malha (knit) é a mesma usada nos tênis com tecnologia Boost da marca. No top, ficou confortável, elástico e macio, principalmente por não ter costuras. Material de alta qualidade, grosso e com bojo, o que torna o produto bem estruturado. Ponto negativo para as alças, finas e não ajustáveis, o que deixou o busto balançando durante o movimento. Apesar disso, a compressão é boa e ajuda na sustentação. Destaque para a base larga, que aumenta o conforto e a sensação de segurança.

 

LEIA MAIS

Como planejar seu calendário de corrias de rua

6 exercícios de musculação essenciais para quem corre

Como usar corretamente a esteira no seu treino para provas de rua

 

5. Top Fila Pro Run

alta sustentação

Top Fila Pro Run – R$100 Foto: Divulgação/Fila

Compressão – 4

Material – 5

Conforto – 4

Elasticidade – 3

Sustentação – 5

Bom ajuste ao corpo, sem muito esforço. As alças duplas proporcionam segurança e conforto na corrida. A estrutura em geral, tanto na base como nas alças, deixam o movimento mais centrado e seguram bem a resposta dos seios ao impacto. A compressão é ótima, senti mexer bem pouco na hora do movimento. O tecido, mesmo assim, é elástico e fácil de vestir. A sustentação é ótima devido à combinação de alças, faixa e tecido bem grosso, pensada para corresponder às expectativas da corredora de longas distâncias. A tecnologia Flow – que gerencia a umidade corporal – funcionou bem, pois deu a sensação de que transpirei menos e fiquei seca mais rápido.

6. Top Mizuno Sky Run F

alta sustentação

Top Mizuno Sky Run – R$80 Foto: Divulgação/Fila

Compressão – 4

Material – 5

Conforto – 5

Elasticidade – 4

Sustentação – 3

Bastante confortável. A base é bem firme devido ao fecho nas costas semelhante ao de sutiã. Senti um pouco de instabilidade nas alças, menos ajustadas do que pareciam ser, o que deixou os seios balançando com mais intensidade do que desejado. O material é bem grosso, sem transparência, confortável e até refrescante (geladinho). A estrutura do top é bem estável, não sai do lugar com o movimento. Faltou um pouco de sustentação (por causa das alças), mas a base ajudou a segurar o impacto.

7. Top Under Armour MI

alta sustentação

Top Under Armour MI – R$120 Foto: Divulgação/Under Armour

Compressão – 3

Material – 4

Conforto – 5

Elasticidade – 4

Sustentação – 2

Definido pela marca como eficiente para corridas em pace entre 5’30” e 7′. De cara senti falta de uma base mais apertada, pois tenho bastante busto e me sinto mais segura quando ele fica ‘acomodado’, como em modelos com bojo ou formato anatômico, por exemplo. Talvez oferecesse mais sustentação se o tecido fosse mais apertado, mesmo sem uma estrutura reforçada.  O material é confortável, embora um pouco quente, mas não incomodou em nenhuma parte. A elasticidade do tecido também é boa. As alças largas ajudam a suportar o impacto da corrida.

8.  The Tenderly Obsessive Bra – New Balance

alta sustentação

Top The Tenderly New Balance – R$80 Foto: Divulgação/New Balance

Compressão – 5

Material – 5

Conforto – 4

Elasticidade – 4

Sustentação – 4

A compressão é ótima – só de vestir já deu para perceber. As alças podem ser reguladas, mas não são grossas, o que influenciou um pouco na estabilidade dos seios durante a corrida. Possui bojo não removível, que ajuda a dar mais suporte, mas não consegue absorver todo o impacto. Foi fácil de colocar e tirar, então a elasticidade também é boa. Não me incomodou em nenhum ponto. O material é bem confortável e o design é bastante estiloso.

 

Quem testou?

Brenda Prestes, 24, corredora de distâncias até 15 km, testou os modelos em uma velocidade média de 8,5 km a 9,5 km/h, em um pace entre 6’ e 6’30’’ por cerca de 30 minutos em cada teste.

 

9. Top Reebok Puremove

alta sustentação

Top Reebok Puremove – R$80 Foto: Divulgação/Reebok

Compressão – 4

Material – 4

Conforto – 4

Elasticidade – 3

Sustentação – 5

Confortável, com tecido leve e fino. Mesmo sendo um top com compressão, não senti desconforto durante o treino. Para vestir foi fácil, pois o tecido estica bem; na hora de tirar, o elástico da base ofereceu certa resistência e rolou uma dificuldade. Durante o treino, ofereceu boa sustentação e o sistema respirável funcionou bem. Percebi bastante da tecnologia PureMove, que se adapta e responde ao movimento do corpo em todo o treino.

10. Top Nike FE/NOM Flyknit

alta sustentação

Top Nike FE/NOM Flyknit – R$350 Foto: Divulgação/Nike

Compressão – 5

Material – 4

Conforto – 5

Elasticidade – 4

Sustentação – 5

Confortável, do tipo que dá a sensação de não estar vestindo nada por baixo da camiseta. O tecido é respirável, leve e fino e não se sente a costura – isso é uma coisa que sempre me incomoda muito. Tecido com boa compressão, sem causar desconforto durante a atividade. Fácil de vestir e tirar, bem flexível e não deixa marca do elástico na pele. O tecido absorveu bastante o suor. A tecnologia Flyknit (a mesma dos tênis na marca) ajudou na sustentação e deixou a peça bem ajustada em pontos específicos do top, que fizeram diferença para reduzir o impacto da corrida nos seios e dar mais segurança.

 

Quem testou?

Priscila Luiz, corredora de distâncias até 7 km, testou os modelos em uma velocidade média de 7 a 7,5 km/h, em um pace entre 8’ e 9’ por cerca de 20 minutos em cada teste.