compartilhe

0

0

Colunistas

Vale a pena corrigir a mecânica de corrida?

Alessandra Dianin fala se vale a pena corrigi-la com o intuito de evitar lesões

Alessandra DianinPor
Alessandra Dianin

Recebi essa pergunta de um amigo e, por ter passado por isso com vários alunos, resolvi abordar este tema aqui na minha coluna.

O Cleber machucou o tornozelo e, depois disso, procurou um profissional que indicou uma “correção” no padrão de corrida dele – ou seja, que melhorasse sua mecânica de corrida. Essa tentativa de correção acabou ocasionando uma dor no ciático.

Pode ter sido coincidência ou não, mas antes de mudar qualquer coisa que achamos errada no nosso corpo devemos lembrar que ele TODO está adaptado para aquela posição.

MAIS
Sucos para tomar antes e depois do treino
Smoothie de café para o pré-treino

Então, se algum profissional te disser que precisa mudar algo (como a mecânica de corrida) porque, por exemplo, tem uma rotação no quadril, a questão que fica é: será que ao mudar isso você não afetará as suas costas, joelhos ou outra estrutura que está adaptada ao seu corpo do jeito que ele é?

Outra questão que deve ser pensada é: quantas pessoas são realmente proporcionais do jeito que vemos num desenho de Leonardo da Vinci representando um corpo? Nenhuma!!!

Nesses 17 anos como personal, sempre que avaliei alguém encontrei uma perna um pouco maior que a outra, um lado da cintura um pouco mais encurtado que outro… É por isso que antes de fazer qualquer mudança deveríamos pensar: esse corpo está forte e alongado?

Essa é a primeira coisa que qualquer profissional deveria fazer antes de tentar algo mais arriscado. Primeiro fortaleça o seu cliente/paciente e alongue-o por um bom tempo. Se toda aquela dor persistir, você pensa numa intervenção diferente.

É óbvio que cada caso é um caso, mas posso te dizer que o que vejo são 90% das dores e problemas sendo resolvidos por um corpo forte, alongado e saudável.

Treine o seu corpo todo, pois ele é um todo. Não treine só o glúteo ou peito porque você quer deixá-los. Tudo isso pode causar desequilíbrios no seu corpo. Um corpo forte como um todo é um corpo saudável.

Treine e alongue-se por pelo menos 3 meses (ininterruptos) antes de tentar qualquer intervenção.

Claro, se a lesão já está te impossibilitando de correr, primeiro você precisa deixar aquela inflamação ir embora – e a melhor maneira para isso é descansar. Mas depois, bora treinar e deixar seu corpo preparado para a corrida!

Se precisar de um treino personalizado pré ou pós-lesão, acesse o meu site.

Assista abaixo ao vídeo com a resposta completa!