compartilhe

0

0

Colunistas

5 razões para você começar a correr

Confira motivos bem convincentes para você se aventurar no esporte

Nanna PrettoPor
Nanna Pretto

Eu comecei a correr em 2001. Como a maioria das mulheres, eu queria emagrecer. Não sonhava em fazer provas, muito menos trabalhar na área de jornalismo esportivo. O que eu queria era um esporte barato, que eu pudesse fazer perto de casa e que enxugasse os eternos quilinhos extras. Foi quando uma amiga do trabalho me falou: “Começa a correr, eu te ajudo!”

Nessa minha resolução de vida de 17 anos atrás, eu já dei a vocês uns bons motivos para sair do sedentarismo. E, graças a essa amiga, eu comprei um tênis, peguei uns treinos de corrida numa revista especializada e me arrisquei em algumas passadas. Na época, eu fumava e tinha asma, olha a combinação! Com o tempo, essas duas coisas sumiram da minha vida.

E hoje eu sou essa amiga que vai dar o empurrãozinho de início de ano: “Vai, você consegue!”

Correr muda a vida
É clichê, eu sei. Você deve ler em todas as revistas e sites, escutar todo mundo falar que a vida muda quando você começa a correr. E é verdade. A primeira reação é a sensação daquele bem-estar enorme após o exercício (mérito da endorfina). Você se sente tão bem, que quer repetir a dose logo no dia seguinte. Sem grandes objetivos, apenas o de se sentir feliz.Estando bem, você corre melhor. Daí, é natural a vontade de acelerar ou aumentar a distância. Fazendo isso, você estabelece um compromisso com você mesma: não perder o treino, cumprir direitinho o que definiu. Assim, você se torna uma corredora regular, frequente nos treinos. Não demora muito e uma amiga te chama para tentar uma prova de 5 km. “Todo mundo consegue, em último caso você anda um pouquinho.” Tenho certeza de que toda amiga-madrinha de uma nova corredora repetiu essa frase, certo?

Pois é, quando você menos espera, a vida mexeu uns pauzinhos e encaixou o treino na sua rotina, você trocou o refrigerante pelo suco e o frango frito pelo assado. Pronto, vida nova começando!

Mais bonita
Sabe perna de corredora? Com aquele músculo da coxa definido e a batata da perna cheinha? Essa é a primeira mudança visível de quando se começa a correr. É um efeito rápido, coisa de semanas… a perna fica mais torneada e mais definida. O short já pede licença para a calça e isso eleva a nossa autoestima.

Você não vai perceber, mas as suas medidas vão diminuindo também. Quem treina direitinho e se alimenta bem vai afinando a cada treino, sutilmente, mas bem perceptível diante do espelho. A corrida deixa a gente mais bonita, sim. E muito mais confiante.

MAIS
Por que não consigo correr sem parar?
Mantenha-se motivada correndo com as amigas

Vida saudável
Correr mexe com todo o seu corpo. Você pode não ver, mas enquanto você corre, o seu organismo está todo em funcionamento. Sabia, por exemplo, que a corrida é uma excelente solução para a prisão de ventre? Tem muitas mulheres que ficam dias sem ir ao banheiro e, após meia horinha de treino, o intestino volta a funcionar. Para outras, é uma forma de aliviar a TPM. A depressão, inclusive, é uma das doenças que pode ser curada com a corrida. Eu já vivi isso na pele e um dia conto para vocês.

Sem contar com o sistema circulatório e o respiratório. A corrida condiciona também todo o resto do corpo. O coração, mais forte, bombeia o sangue melhor. O pulmão trabalha com mais eficiência. E por aí vai. Um santo remédio.

 

Um tempo para você
Casa, filhos, louça, planilhas, marido, gato, cachorro… Que tal colocar tudo isso em segundo plano, por um tempinho, e cuidar só de você? Sair para correr será uma libertação. É reservar um tempo para pensar na vida, sentir o seu corpo, se conhecer e conhecer seus limites. É se cuidar, se valorizar. Sempre que eu tenho preguiça de levantar da cama cedinho, eu penso: “se não fizer isso agora, em qual momento do dia poderei ter um tempo só para mim?”. Antes da resposta aparecer, eu já estou calçando o tênis. É nessa hora que o meu iPod não está dominado pela Galinha Pintadinha e que o suor que escorre não é por correr atrás dos filhos. Sou responsável por esse tempo e por esse momento. Logo, o benefício é todo meu!

Uma família mais feliz
O marido pode até fazer cara feia quando você anunciar que precisará de uns 40 minutos fora de casa e que, nesse período, as crianças ficarão com ele. Mas, depois de alguns dias, quando ele perceber o quanto a corrida está te fazendo bem, aposto que ele colocará um sorriso no rosto. Eu sempre vejo a carinha de orgulho do meu marido quando eu falo que farei uma prova difícil, como uma meia-maratona. Ele nem lembra que terá que cuidar das crianças aos sábados pela manhã ou que assumirá a bronca nas quintas à noite. Quando eu corro, o humor da casa muda. Se eu me sinto melhor, tenho mais paciência para as crianças, faço comidas mais saudáveis, estimulo quem está a minha volta a se mexer, e a casa vai respirando um ar mais leve e mais feliz. Uma coisa vai puxando a outra…

E por aí… vai entrar nessa também? “Vai, você consegue!”

Bons treinos!